III Edição – 2017

  • null

    Capitão Mocho

    Juntos desde 2009 os Capitão Mocho têm um som bastante característico e de personalidade forte.
    As alterações rítmicas, os sons épicos das cordas, as letras profundas e enigmáticas inundam os palcos que pisam contagiando a plateia. Compostos por Marco Maia na voz, Joel Teles e Emanuel Teixeira nas guitarras, Miguel CT no baixo e Ricardo Teles na bateria a mescla de influências muito distintas produz um som único e identificativo. A bagagem musical de vários projectos anteriores amadureceu o conteúdo que
    explode a cada melodia.
    A presença no programa “5 para a meia noite” trouxe a primeira exposição mediática que catapultou
    a banda para novos palcos e novos públicos.Seguiu-se tempo de gravação e produção com o produtor e amigo Gustavo Freitas Carvalho, naquela que foi a primeira experiência de estúdio.
    Com o EP homónimo apresentado em Fevereiro 2016, e posterior gravação live act de musica e
    vídeo, de 3 temas nos estúdios Sá da Bandeira, em Dezembro do mesmo ano, a banda procura
    agora datas para promover e divulgar o seu trabalho.

CAPITÃO MOCHO

  • null

    João Pinto

    João Pinto começou a tocar aos 9 anos onde foi culminando gostos talvez do modo mais eclético possível. O projeto musical que o mesmo foi construindo consiste num ato a solo, de voz e guitarra, onde sob a influência de nomes como Leonard Cohen, David Bowie, Jorge Palma ou Damien Rice vai demonstrando alguns temas originais sempre na base Folk / Alternativo.

JOÃO PINTO

  • null

    Luis Carvalho

    Luís Freitas Carvalho é um compositor e músico, autodidata, começou aos 6 anos a tocar guitarra, e foi aos 12 anos que surgiu o primeiro registo de uma composição em guitarra e voz em inglês.
    Ainda no universo musical, experimenta uma pequena passagem pela música eletrónica enquanto DJ e Produtor.

    Atualmente prepara-se para apresentar um projeto que é o culminar do seu percurso, onde explora e protagoniza vários instrumentos como a guitarra, o baixo, teclados, programações, bateria, entre outros, em obras da sua autoria. A transportabilidade para o formato live é conseguida pela formação de uma equipa de bons amigos e excelentes músicos, conseguindo o formato de banda às suas criações. As músicas são uma fusão que mistura tudo o que o artista cresceu a ouvir, do Rock ao Pop, do Fado à música clássica, do Hip-Hop ao R ́n ́B, da música Electrónica ao Indie, com letras que abordam a sociedade contemporânea, o amor, o passado, o presente e o futuro. É uma mistura de sonoridades que só se comprova com a sua escuta.

LUIS CARVALHO

  • null

    Sky Cultivador

    Sky Cultivador, de nome próprio Pedro Teixeira, é um jovem que nasceu em 1992 na cidade de Amarante.
    Em meados de 2007/2008 e com a ajuda dos seus amigos lançou através das redes sociais os seus primeiros temas, atuando na altura em escolas, bares e cafés locais.
    Mais tarde juntou-se a um grupo de amigos e formaram a banda Fluído Urbano (RX, ZéK, ZéDC, Sky e André), esta mesma sofreu alterações com a entrada de um outro amigo, Wilson. Fluído Urbano foi uma banda que gravou um EP intitulado “Parte a Parte”, pisaram vários palcos portugueses. Em 2011 e por motivos de força maior a banda terminou, desde então lançou-se a solo e sempre com a ajuda de vários amigos. Recentemente teve a oportunidade de tocar no que considera o maior palco de Amarante, situado no Parque do Ribeirinho na abertura do espetáculo do Boss AC e teve também a oportunidade de actuar em diversos programas televisivos. Estas oportunidades são uma mais-valia e enorme motivação para o jovem. Depois desta longa caminhada o mesmo sente-se mais motivado do que nunca para futuros projetos. “Quando acreditas naquilo que fazes, passa a ser verdadeiro para ti…”

SKY CULTIVADOR

  • null

    Standby Stereo

    Somos uma banda de Amarante, fundada em 2013, mas cujas raízes remontam a outros projectos musicais desenvolvidos desde 2009 no estúdio da Casa da Juventude.
    A banda é constituída por 4 elementos: Pedro Macedo na voz e guitarra, Tozé Bessa na guitarra e bateria, Maria Ribeiro no baixo e Marco Bastos na guitarra.

    A nossa sonoridade enquadra-se no rock alternativo, cantado em português, com influências como Ornatos Violeta, Linda Martini, Foo Fighters, Pearl Jam, Jeff Buckley, The Smashing Pumpkins, The Subways e Dinosaur Jr.
    Realizamos concertos em bares, clubes, e eventos de qualquer dimensão, tanto em formato eléctrico como acústico/unplugged. Em 2015 fizemos a abertura dos concertos de Diogo Piçarra e Agir no evento “Caloirada aos Montes” da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

    Já temos 2 singles lançados, “Fotografia Rasgada” e “Conta-me Uma Mentira”, ambos disponíveis para audição e download gratuito no YouTube e Soundcloud.

STANDBY STEREO

  • null

    Capitão Mocho

    Juntos desde 2009 os Capitão Mocho têm um som bastante característico e de personalidade forte.
    As alterações rítmicas, os sons épicos das cordas, as letras profundas e enigmáticas inundam os palcos que pisam contagiando a plateia. Compostos por Marco Maia na voz, Joel Teles e Emanuel Teixeira nas guitarras, Miguel CT no baixo e Ricardo Teles na bateria a mescla de influências muito distintas produz um som único e identificativo. A bagagem musical de vários projectos anteriores amadureceu o conteúdo que explode a cada melodia. A presença no programa “5 para a meia noite” trouxe a primeira exposição mediática que catapultou a banda para novos palcos e novos públicos.Seguiu-se tempo de gravação e produção com o produtor e amigo Gustavo Freitas Carvalho, naquela que foi a primeira experiência de estúdio. Com o EP homónimo apresentado em Fevereiro 2016, e posterior gravação live act de musica e
    vídeo, de 3 temas nos estúdios Sá da Bandeira, em Dezembro do mesmo ano, a banda procura
    agora datas para promover e divulgar o seu trabalho.

CAPITÃO MOCHO

  • null

    João Pinto

    João Pinto começou a tocar aos 9 anos onde foi culminando gostos talvez do modo mais eclético possível. O projeto musical que o mesmo foi construindo consiste num ato a solo, de voz e guitarra, onde sob a influência de nomes como Leonard Cohen, David Bowie, Jorge Palma ou Damien Rice vai demonstrando alguns temas originais sempre na base Folk / Alternativo.

JOÃO PINTO

  • null

    Luis Carvalho

    Luís Freitas Carvalho é um compositor e músico, autodidata, começou aos 6 anos a tocar guitarra, e foi aos 12 anos que surgiu o primeiro registo de uma composição em guitarra e voz em inglês. Ainda no universo musical, experimenta uma pequena passagem pela música eletrónica enquanto DJ e Produtor.
    Atualmente prepara-se para apresentar um projeto que é o culminar do seu percurso, onde explora e protagoniza vários instrumentos como a guitarra, o baixo, teclados, programações, bateria, entre outros, em obras da sua autoria. A transportabilidade para o formato live é conseguida pela formação de uma equipa de bons amigos e excelentes músicos, conseguindo o formato de banda às suas criações. As músicas são uma fusão que mistura tudo o que o artista cresceu a ouvir, do Rock ao Pop, do Fado à música clássica, do Hip-Hop ao R ́n ́B, da música Electrónica ao Indie, com letras que abordam a sociedade contemporânea, o amor, o passado, o presente e o futuro. É uma mistura de sonoridades que só se comprova com a sua escuta.

LUIS CARVALHO

  • null

    Sky Cultivador

    Sky Cultivador, de nome próprio Pedro Teixeira, é um jovem que nasceu em 1992 na cidade de Amarante.
    Em meados de 2007/2008 e com a ajuda dos seus amigos lançou através das redes sociais os seus primeiros temas, atuando na altura em escolas, bares e cafés locais.
    Mais tarde juntou-se a um grupo de amigos e formaram a banda Fluído Urbano (RX, ZéK, ZéDC, Sky e André), esta mesma sofreu alterações com a entrada de um outro amigo, Wilson. Fluído Urbano foi uma banda que gravou um EP intitulado “Parte a Parte”, pisaram vários palcos portugueses. Em 2011 a banda terminou e desde então lançou-se a solo. Recentemente teve a oportunidade de tocar no que considera o maior palco de Amarante, situado no Parque do Ribeirinho na abertura do espetáculo do Boss AC e teve também a oportunidade de actuar em diversos programas televisivos. Estas oportunidades são uma mais-valia e enorme motivação para o jovem. Depois desta longa caminhada o mesmo sente-se mais motivado do que nunca para futuros projetos. “Quando acreditas naquilo que fazes, passa a ser verdadeiro para ti…”

SKY CULTIVADOR

  • null

    Standby Stereo

    Somos uma banda de Amarante, fundada em 2013, mas cujas raízes remontam a outros projectos musicais desenvolvidos desde 2009 no estúdio da Casa da Juventude.
    A banda é constituída por 4 elementos: Pedro Macedo na voz e guitarra, Tozé Bessa na guitarra e bateria, Maria Ribeiro no baixo e Marco Bastos na guitarra.

    A nossa sonoridade enquadra-se no rock alternativo, cantado em português, com influências como Ornatos Violeta, Linda Martini, Foo Fighters, Pearl Jam, Jeff Buckley, The Smashing Pumpkins, The Subways e Dinosaur Jr.
    Realizamos concertos em bares, clubes, e eventos de qualquer dimensão, tanto em formato eléctrico como acústico/unplugged. Em 2015 fizemos a abertura dos concertos de Diogo Piçarra e Agir no evento “Caloirada aos Montes” da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

    Já temos 2 singles lançados, “Fotografia Rasgada” e “Conta-me Uma Mentira”, ambos disponíveis para audição e download gratuito no YouTube e Soundcloud.

STANDBY STEREO

II Edição – 2016

  • null

    Alfaiate

    Nuno Sampaio, Matheus Aquino e Pedro Fidalgo, são os elementos que compõem este projecto “Alfaiate”, nascido no verão de 2016. São músicas de rock descontraído cantadas em português, e neste Bandarte serão apresentadas em formato acústico. Reza a lenda que são gajos porreiros e divertidos!

Alfaiate

  • null

    ASP

    Os ASP são Flávio Azevedo (Voz), Gil Pinto (Baixo), Fábio Teixeira (Bateria), Carlos Ferreira (Guitarra) e Gustavo C. (Guitarra). São uma banda que se assume numa fusão de HIPHOP e ROCK, em Português.

ASP

  • null

    Bastardos Mutantes

    BASTARDOS MUTANTES é um trio de guitarra, bateria e baixo, formado em 2016. A maqueta de apresentação, editada pela sua própria label Gente sem Vergonha, está disponível online desde Julho deste ano: ‘fita gasta’ – música sem limitações de géneros musicais, desde que seja alto, desde que seja sujo, desde que seja rock!

BASTARDOS MUTANTES

  • null

    Gonçalo Santos

    Nascido em 1996, cedo começou o seu interesse pela música. Aos 8 anos iniciou a sua aprendizagem musical e com 12 anos compõe o seu primeiro tema. Depois da participação em alguns programas televisivos, o seu interesse em fazer carreira no meio musical tornou-se mais sério e em 2015 entrou em estúdio para começar a produzir alguns temas que vão fazer parte do álbum de estreia.

GONÇALO SANTOS

  • null

    Oroboro

    É uma homem-banda de punk-fado, cantado em português, que nasceu em Maio de 2014. Toda a música é produzida com um guitarraixo – um instrumento preparado, entre a guitarra e o baixo – em live looping.
    Entre 2014 e 2016 já tocou um pouco por todo o país, desde Coimbra, Évora, Porto, Lisboa, Vila Real, Viseu, entre outras cidades.
    Lançou o primeiro disco ‘Dotes de Corte&Costura’ em Agosto de 2016, pela Gente sem Vergonha.

OROBORO

  • null

    Stanby Stereo

    Fundada em 2013, em Amarante, mas cujas raízes remontam a outros projectos musicais desenvolvidos desde 2009, a banda é constituída por 4 elementos: Pedro Macedo na voz e guitarra, Maria Ribeiro na voz e baixo, Tozé Bessa na guitarra e Rui Ribeiro na bateria.
    A sonoridade da banda enquadra-se no rock alternativo, cantado maioritariamente em português.

STANDBY STEREO

I Edição – 2015

  • null

    ASP

    Os ASP são Flávio Azevedo (Voz), Gil Pinto (Baixo), Fábio Teixeira (Bateria), Carlos Ferreira (Guitarra) e Gustavo C. (Guitarra). São uma banda que se assume numa fusão de HIPHOP e ROCK, em Português.

ASP

  • null

    Bolabarage

    “Bolabarage” surge de uma gaveta fechada, cheia de músicas antigas de Nuno Sampaio, que os bons amigos Gustavo Carvalho, Luís Carvalho, e Matheus Aquino encorajaram a abrir.

    Formaram um quarteto de rock descontraído e cantado em português, com músicas fáceis de ouvir e de sentir.

    Em 2016, e porque outros caminhos profissionais de sucesso assim o exigiram, a banda segue em formato acústico com Nuno Sampaio e Matheus Aquino, à qual se junta Pedro Fidalgo, e com novo nome, Alfaiate.

BOLABARAGE

  • null

    Capitão Mocho

    Capitão Mocho, as alterações rítmicas, os sons épicos das cordas e as letras profundas e enigmáticas inundam os palcos que pisam contagiando a plateia.

    Compostos por Marco Maia na voz, Joel Teles e Emanuel Teixeira nas guitarras, Miguel CT no baixo e Ricardo Teles na bateria a mescla de influências muito distintas produz um som único e identificativo.

CAPITÃO MOCHO

  • null

    Equilibrio

    Equilíbrio é um músico de Amarante, que desde muito cedo descobriu a paixão pela escrita, interligando-se, rapidamente com o RAP e a cultura HIP HOP.

    Lançou um EP chamado Parte de Mim e encontra-se a trabalhar no primeiro álbum de originais que será lançado este ano.

EQUILIBRIO

  • null

    Full

    Rapper Amarantino nascido em 1990, contém um estilo próprio e versátil onde a musicalidade e as batidas pesadas vão estar explicitas no lançamento do CD que está previsto para finais de 2017.

FULL

  • null

    Stanby Stereo

    Fundada em 2013, em Amarante, mas cujas raízes remontam a outros projectos musicais desenvolvidos desde 2009, a banda é constituída por 4 elementos: Pedro Macedo na voz e guitarra, Maria Ribeiro na voz e baixo, Tozé Bessa na guitarra e Rui Ribeiro na bateria.

    A sonoridade da banda enquadra-se no rock alternativo, cantado maioritariamente em português.

STANDBY STEREO